Contatos com as mãos e abraços, são as principais causas de transmissão de verrugas | Notícias de Fato

Contatos com as mãos e abraços, são as principais causas de transmissão de verrugas

remocaeo-de-verrugas-cistos-e-pintas

Anualmente, ocorrem aproximadamente 2 milhões de casos no país

As verrugas são pequenas lesões da cor da pele ou ligeiramente marrons, com superfície ligeiramente filiforme, sendo causadas pela infecção através do vírus HPV. O surgimento é mais comum no dorso das mãos, dedos e joelhos das crianças. Podem ocorrer também, na região em volta das unhas (verrugas periungueais) e na planta dos pés, onde acabam penetrando dentro da pele, sendo popularmente chamadas de “olho de peixe”. Podem atingir também a região genital, sendo chamadas, nestes casos, de condiloma acuminado, sendo frequentemente transmitidas por contágio sexual.

O Dr. Luciano Morgado, médico dermatologista, explica que o diagnóstico das verrugas é essencialmente clínico, onde o profissional visualmente detecta as lesões com superfície ligeiramente irregular. “Podem ter também características um pouco mais planas (as chamadas verrugas planas), aspecto um pouco mais vegetante na região genital e o aspecto de “olho de peixe” na região plantar. A verruga plantar, costuma causar dor ao pisar, em virtude de ir penetrando na pele e causar compressão das terminações nervosas locais”, Luciano salienta que algumas pessoas se queixam de coceira.

O contágio pode ser causado por diversos subtipos do vírus HPV, as verrugas são contagiosas. Não se consegue prevenir 100%, pois pode-se pegá-las por exemplo, em uma piscina. De toda forma, algumas ações podem diminuir o risco, como procurar andar sempre calçado ou com chinelos em ambientes de circulação coletiva e o uso de preservativo, o qual diminui o risco de contágio das verrugas genitais.  Além disso, algumas pessoas estão mais suscetíveis, através da imunidade mais baixa com relação ao vírus e se infectam com mais facilidade que outras.

O Dr. Luciano Morgado explica que a principal forma de tratamento é a cauterização das verrugas com aparelho eletrônico, por ser a forma mais rápida de eliminação. “Em áreas mais sensíveis, como a sola dos pés, a cauterização também pode ser realizada com nitrogênio líquido (crioterapia) e com alguns tipos de ácido, como o ácido nítrico fumegante”, orienta o dermatologista.

Outras alternativas medicamentosas também podem ajudar em alguns casos, porém atuam de uma forma mais lenta, como os medicamentos à base de ácido salicílico e ácido láctico. “Um medicamento chamado Imiquimod é bastante eficaz para as verrugas de mucosas, como as da glande do pênis. Trata-se de um medicamento imunomodulador, que estimula a própria resposta imunológica do organismo contra a infecção viral”, completa.

Corpo Clínico

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

Serviço:

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.

Leave a Reply

Powered by themekiller.com