Escola promove cursos de boas maneiras, etiqueta e humanidades | Notícias de Fato

Escola promove cursos de boas maneiras, etiqueta e humanidades

Alunos do curso de etiqueta (Foto: Divulgação)

Alunos do curso de etiqueta (Foto: Divulgação)

As meninas são damas, os meninos cavalheiros. Depois da formação, recebem o diploma de princesas e príncipes, preparados para se comportar em um jantar mais requintado e para ajudar em pequenas tarefas de casa, como separar as roupas para lavar por cores e arrumar a própria cama. São apenas exemplos de um aprendizado que envolve conceitos baseados nos quatro pilares da educação, segundo Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI – aprender a viver junto, aprender a ser, aprender a fazer e aprender a conhecer.

A ideia de uma escola real surgiu a partir da observação do comportamento das crianças e de uma delas em especial. “A minha filha de cinco anos adora o universo das princesas e percebi que era uma forma lúdica de ensinar bons modos e também cidadania, nos apoiando nas bases sólidas dos valores e da boa educação, na tentativa de edificar uma sociedade mais humana, autônoma e refinada”, conta uma das diretoras, Roberta Crosara.

Segundo ela, a proposta é disseminar princípios sociais e morais contemporâneos, incentivar a confiança, autonomia e a liderança nos alunos, desenvolvendo habilidades e competências que ajudem na melhoria da sociedade por meio do ensino e incentivo da etiqueta social, do respeito às diferenças e da gentileza das novas gerações. “Queremos auxiliar na formação de cidadãos cultos, capazes de mudar o mundo com a prática da gentileza”, destaca.

Escola-casa

O ambiente da escola é uma casa, utilizada para aulas práticas. “Assim os nossos ‘alunos’ vão aprender a arrumar a cama, sentar à mesa, separar as roupas para lavar, organizar o armário, arrumar a mala e a geladeira, entre outras atividades. Os exercícios de aprendizagem ainda se darão de forma absolutamente lúdica, por profissionais experientes em cada área”, afirma outra diretora da escola, Evelyn Crosara.

Os interessados podem participar de cursos rápidos, mas também há o de boas maneiras completo, com duração de três meses e aulas semanais de duas horas. Três grupos são abordados: boas maneiras (etiqueta à mesa, social, de viagem e na Internet e ainda aprendizado sobre maquiagem e consciência corporal);  práticas do lar (jardinagem, organização da casa, costura, oficina e pequenos reparos) e humanidades (história da moda e da arte, culinária, linguagem e oratória e contação de histórias). Os alunos são divididos por idade, com turmas de 5 a 7 anos, de 8 a 11 anos e de 12 a 15 anos.

Apesar de as crianças terem sido as motivadoras para a implantação da escola, também há atividades voltas para os adultos, em módulos com temas semelhantes aos dos pequenos alunos. Mas, além de aprender sobre etiqueta à mesa e no trabalho, harmonização de vinhos e organização da casa, também podem ter lições importantes para a relação com os filhos. Um dos módulos, por exemplo, ensina a contar histórias para as crianças e conquistar a atenção delas.

Colônia de férias

Antes mesmo do início das atividades, a escola organizou uma colônia de férias. Helena de Souza Jorge foi uma das participantes. A menina de 4 anos, apesar de novinha, já chegou em casa querendo colocar em prática o que aprendeu. “No dia da oficina de etiqueta à mesa, ela pediu para repetirmos a disposição dos talheres e pratos na hora do jantar de acordo com o que tinha aprendido”, conta, aos risos, a mãe dela, a psicóloga  Luana de Souza Jorge. Ela percebeu mudanças no comportamento da filha. “Sempre ensino regras aqui em casa, mas depois da colônia ela despertou para algumas necessidades, como manter o quarto organizado. Achei bem interessante”, diz.

Dez crianças participaram das atividades, um resgate de brincadeiras e jogos antigos e também um tempo para aprender. Elas receberam noções de História da Arte, de culinária e costura. As tardes foram recheadas de histórias e o encerramento foi com um piquenique no jardim. “Eu adorei!”, resume Helena. E quem não gostaria?

Com o intuito de atender também adultos, a escola oferece cursos de etiqueta à mesa, etiqueta social, comportamental e corporativa, curso de pizza, curso de vinhos, educação financeira para pais e filhos.

Leave a Reply

Powered by themekiller.com